sábado, maio 23, 2009

Ei-lo

quinta-feira, maio 21, 2009

O anúncio

Um artigo que meta Marante e discos voadores merece o Nobel. Embora não hajam nobeis para artigos convenhamos. Vá, um Pulitzer, ou um prémio qualquer. O rapazola que não é ilha lá nos vem com as queixas do costume, com os "ses" de sempre (ai se eu tivesse tempo, ui as coisas que faço e que me acontecem mas que não vos conto por falta de tempo, upa upa se vocês soubessem, etc, etc), igual a si próprio consegue sempre deixar nos mais distraídos o sentimento de piedade. Em mim, que apesar de o amar incondicionalmente, só me causa um pouco de fastio e de gases. Tanto talento desperdiçado por falta de tempo.
Julgo estar na hora de anunciar a minha partida destas paragens. Eu disse anunciar, não quer dizer que o cumpra. Aliás, é isso mesmo: anuncio que este é o meu último artigo aqui no SAGA. Muito obrigado.

lipemarujo, o próprio

ps- estava a brincar. É f*/&do.

sábado, maio 16, 2009

A escolinha do Tonecas

Tempo de exames nacionais tanto para os putos da escola primária como para os adolescentes da secundária e os adultos da escola profissional onde dou aulas.
Isto acumula com o último trabalho de Mestrado deste ano e com as traduções que vão chegando de mansinho. Vida pessoal? Não faço ideia do que seja, mas prometi à amiga Di (não à sobrinha/afilhada, que essa é Diana com todas as letras!), que vinha aqui deixar um ar da minha graça, até porque já chega de ter a mega produção do Lipe Fellini no topo do blogue.
Temos portanto o Marante que bate aos pontos qualquer dos "Falecidos" no que toca a beleza física; e temos Marante (não a Margarida, essa deixa-la andar desaparecida que não a consigo aturar) porque me ofereceram ontem um CD pirata deste senhor.
Não prometo que seja esta a capa do CD que tenho em minha posse, mas certo é que o título explica bem a semana difícil que tive...
Mas perguntam vocês:"ó nomanisanisland" (sim, porque eu não dei 'cunfias' a ninguém para me tratar por diminutivos!), "que fazes tu com um CD do Marante?"
Ora a resposta não é a previsível de que como bom emigrante que sou e tal, tenho que me afeiçoar à música pimba portuguesa.
Não. O que se passa é que estava a fazer exames orais de espanhol (nada de piadas!) a uns putos gunas portugueses e aqueles que esperavam a sua vez numa sala ao lado, lembraram-se de pegar no CD-ROM do MEU dicionário de espanhol e começaram a jogar ao disco voador (tipo jogo de praia, não sei se estão a ver).
Ora isto passava-se sem que nenhum adulto estivesse presente nessa sala como mandam as regras (mas por aqui se quero alguma coisa tenho que fazer eu!). Outro dos alunos, menos dado a jogos de praia, resolveu empilhar mesas e cadeiras até ao tecto.
Mas para resumir a história, o CD acabou partido e escondido para eliminar vestígios do crime, mas o típico "aluno bufo" contou-me a história e lá descobri o autor do crime, que até ali jurava pela mãezinha que não tinha sido ele.
No dia seguinte (ontem), trouxeram-me o CD do Marante como presente e pedido de desculpas.
Claro que a escolha da prenda foi meio no gozo, mas houve uma ponta de arrependimento, por isso valeu o gesto.
Ouvi os primeiros 10 segundos de cada uma das 20 faixas (inclusivamente uma em que Marante tenta cantar em inglês!!) e estou agora pronto a disponibilizar o CD de graça a um qualquer lar carinhoso que o queira acolher.
Se eu tivesse tempo para escrever aqui todos os dias, teria tantas histórias para contar e aí viam como a minha vida dava uma longa metragem...
Aqui fica então mais um post, na mesma linha do anterior (sobre música pimba) para manter a coerência :)

terça-feira, maio 05, 2009

"assim", uma pequena experiência

Aqui fica uma mega produção zurzindo e afagando & SAGA. O início de uma nova era.

lipemarujo

segunda-feira, maio 04, 2009

os falecidos

Os falecidos da fotografia e um outro que lá não está, foram seres de um outro tempo, superiores obviamente. Criaram uma forma de encarar o tempo na terra que consistia em espremer cada segundo num pequenito passo rumo ao orgasmo espiritual. Morreram sim, mas ressuscitaram, morrendo de novo e ressuscitando sempre, num ciclo conhecido como "o ciclo do deboche". Entre outros lemas um dos mais famosos diz: que as nossas mulheres nunca fiquem viúvas.
+
lipemarujo

A minha fotografia
Nome:
Localização: Ireland

"O mito é o nada que é tudo/ O mesmo sol que abre os céus/ É um mito brilhante e mudo..." Pessoa. Assim sou eu...

Powered by Blogger