segunda-feira, fevereiro 12, 2007

Os ventos de Espanha...



"Samuel Etoo se negó a entrar en el partido contra el Racing cuando Eusebio se dirigió a él para que lo hiciera. El motivo es que al camerunés le habían dicho que jugaría media hora y cuando vio que apenas quedaban cinco minutos para el final ya no quiso entrar." (in Marca)

Todos, ou muitos de nos sabemos bem o que e a gana de querer jogar, e o quanto e frustrante a mudanca de planos. Eto'o e profissional mas foi pouco. No entanto, se e verdade que Rijkaard lhe prometeu que jogava meia-hora, devia ter ressalvado o facto de o futebol nao ser tao matematico assim.

Eto'o veio de uma lesao de 4 meses e ja jogou 5 minutos noutro jogo, como lhe havia tambem sido prometido. Este amigo, que ate nao sera mau rapaz, teria perdao se jogasse no FCP?!
Entretanto, parece que em Madrid ja deixam o Beckham jogar :)

Mais uma palhacada a irlandesa,ou estou a precipitar-me?


Li na edicao online de hoje da BBCSport que a Seleccao Nacional da Irlanda do Norte se arrisca a ir jogar em casa emprestada em Inglaterra ou na Escocia, tudo porque ha apenas um estadio no pais/provincia capaz de acolher jogos de cariz internacional, com os rigorosos requisitos da UEFA, e esse mesmo estadio tem um buraco no tecto de uma das bancadas. Apesar de tudo ainda podem receber a Suecia em Marco nesse mesmo estadio! Depois disso e que nao ha nada para ninguem.
Os jogos de apuramento para o Euro 2008 ate nem estao a correr mal de todo a equipa, e julgo ja ter aqui lamentado o facto de a seleccao ser tida como Protestante, nao tendo consequentemente o apoio da faccao Catolica que apoia a equipa da Republica da Irlanda. E dificil compreender o porque da nao haver um estadio de jeito por ca, ainda que haja algumas razoes de fundo como a paixao Catolica pelos jogos Gaelicos.
O Windsor Park tem capacidade para 20 mil pessoas e e o estadio do Linfield FC, embora seja usado tambem usado como "estadio nacional", ainda que pertenca ao clube (em Portugal e quase ao contrario!)
Eu so quero perguntar: Por que e que a equipa nao pode ir jogar em casa emprestada na Republica da Irlanda, nao tendo os adeptos que se deslocarem de aviao ou barco para verem o jogo?! Politica de novo?Sectarianismo? Ou so a minha imaginacao?!
O Linfield e o clube irlandes mais marcadamente protestante, com fortes ligacoes ao Glasgow Rangers e ate ha pouco so tinha jogadores protestantes.
O Cliftonville e dos poucos clubes Catolicos (aqui tem que se ser "carne ou peixe"), tambem de Belfast como o Linfield, ou o Glentoran. Entre Linfield e Cliftonville ha uma rivalidade comparavel a um Rangers vs. Celtic, por razoes religiosas/politicas, antes mesmo das clubisticas.
Os clubes da liga da Irlanda do Norte (Carnegie Premier League) tem cada vez mais um plantel "misto", embora os adeptos dos clubes sejam maioritariamente Protestantes.
Claro que se pode argumentar que nos Jogos Gaelicos so jogam Catolicos, embora me pareca que se um protestante quisesse jogar nao haveria entraves, como nao houve para alguns Portugueses que comecaram ja a jogar Gaelic football.
De qualquer forma, pergunto ainda: Para quando uma Liga unica - Norte e Sul na Irlanda? Ja ha uma taca de futebol "All-Ireland", era importante arranjar uma liga mais competitiva, embora perceba que ha 2 Federacoes que se calhar lutam pelo poder (a da Irlanda do Norte e a 4a mais antiga do mundo)

Relembro o nome Neil Lennon, jogador do Celtic Glasgow. Os interessados que investiguem o que o homem sofreu por causa do "sectarianismo", tendo sido forcado a abandonar a seleccao da Irlanda do Norte depois de ameacas de morte.

Em jeito de conclusao, informo que no Domingo comeco o meu primeiro curso de treinador de futebol. Ainda nao e dos UEFA, mas tem que se comecar por baixo. Mandem la as bocas que quiserem, mas ate deve ser bom, pelo menos pelo dinheiro que custa!!!

terça-feira, fevereiro 06, 2007

Sobre o Doping, ou como conseguir o divórcio


Há tempos li aqui algo que me deixou perplexo. É daquelas coisas que sempre soubemos e ouvimos falar, mas quando vemos um caso real diante de nós é que paramos para pensar. Queria na altura postar sobre o artigo, mas foi um de muitos que acabou por ser um acto falhado.
Agora, ao ler num blogue amigo um post sobre a mesma temática, decidi recuperar o tal post.
Hoje em dia custa-me muito acreditar que os atletas não saibam o que tomam. De gajos como este, ainda consigo ter pena; é o que dá quando se mistura política e desporto... (no caso, regime comunista na ex-Checoslováquia)

"[...]Zaremba foi dos poucos que quebraram o silêncio. Agora com 49 anos, já não pode trabalhar, vendeu a sua medalha de ouro, por apenas 1797 euros, e vive com os pais, recebendo com uma pensão de sobrevivência mensal de 216 euros. “Não conseguia trabalhar durante oito horas, apenas duas ou três no melhor dos casos e nada mais”, contou o Zaremba à AP, explicando que consume analgésicos fortes para as dores intensas. “De manhã, demoro mais tempo a levantar-me da cama do que a minha mãe, que tem 81 anos e está a recuperar de uma trombose”, exemplificou o antigo atleta, que culpa ainda os esteróides pela sua infertilidade e o consequente divórcio."

A verdade desportiva é cada vez mais um mito. Depois de afirmaçãos de dirigentes do género, "no futebol, o que hoje é verdade, amanhá é mentira", depois das arbitragens que a gente sabe e depois do doping, do Nunos Assis e dos arquivamentos, se dúvidas houvesse já nos teríamos apercebido por esta altura que o desporto amador é que é, e que não há nada como o doping amador: dois ou três finos de penalty e uns chocolates de trivela; tremoços no prolongamento!
Para os interessados, medalha de ouro olímpica à venda no ebay. Ainda vão a tempo se tiverem bolsos fundos e cheios... as Olimpíadas, quão credíveis são?

Por falar em bestas e dinheiro...



Numa altura em que há uma polémica no Reino Unido por se terem enviado soldados menores de idade para o teatro de guerra no Iraque, ainda que uma semana antes do 18º aniversário, vemos agora o Buchas apresentar um Orçamento de Estado que prevê o gasto de um quarto (dito assim parece mais do que 25%?) da despesa total do país em despesas militares. Avizinha-se outro Vietname?!
Na notícia do Público somos informados de que os EUA têm um "gigantesco défice público", e acho que já todos estamos a ver como é que Bush o pretende combater! Venha daí esse "pitróleo"! Estes gastos militares não são mais do que um investimento!
O jornal enganou-se ao dizer que o défice será combatido com redução de despesas de reformas, segurança social, etc.
Caro GWB, com a quantidade de mortos e feridos que vão regressar (e presentemente/continuamente regressam) ao país, até posso ver o número de reformas a baixar, mas os gastos em saúde vão ser elevados!!
Voltando ao assunto inicial do Reino Unido, qualquer altura é má para se morrer, mas de qualquer forma, o que sabe um jovem de 17 anos no meio de uma guerra?! Será esta a mesma "carne para canhão" de quando se mandavam à frente os hispânicos e negros americanos?

segunda-feira, fevereiro 05, 2007

João Jardim vem de novo à baila, ou o bailinho da Madeira



Na sequência deste post, chamou-me a atenção a notícia do Público de hoje. Alguns argumentarão que é mais uma capinha tendenciosa, de um jornalismo adido ao Governo; talvez não, até porque as verdades são para ser ditas, e só vejo factos a serem relatados.
Ao que parece, desde que Alberto João e o seu Governo tenham o direito à palavra, está assegurado o pluralismo e a democracia na região, por obra de uma "osmose" que só ele entende...
Segundo a mesma fonte, "Alberto João Jardim afirmou hoje que os apoios financeiros ao "Jornal da Madeira" servem para manter o pluralismo na comunicação social, em reacção ao relatório do Tribunal Constitucional que refere a atribuição de quase cinco milhões de euros àquele título em 2005.(...)O montante representa quase 75 por cento do total de apoios concedidos naquele ano pela administração pública regional a órgãos de comunicação social".
Não será muito diferente da desigualdade gritante que é ver as Câmaras Municipais darem rios de dinheiro a certos clubes de FUTEBOL e migalhas a outros, em especial descurando o desporto/modalidades amador(as) que devia(m) ser a prioridade. Outro exemplo de crimes contra os munícipes, são o "oferecer" de Estádios Municipais a clubes; cito a título de exemplo Leiria e Braga, para não ter que fazer um post à parte sobre a matéria!
Não será muito diferente pois, o que AJJ faz com a res publica do que muitas outras bestas vão fazendo no Continente, mas mais grave se torna quando falamos de direitos primários como a liberdade de pensamento e expressão. Pelos vistos, e como seria de esperar com tanto dinheiro a jorrar, AJJ tem direito a página de opinião e já foi até director do jornal. Será isso por culpa de haver tanto dinheiro para gastar que ele não saiba o que lhe fazer? Tanto eu como os Madeirenses, julgo, podemos dar sugestões!
Coisas destas fazem-nos colocar temas como o casoBragaparques em perspectiva. Cuidado com esses senhores! Cansaram-se de "atacar" só em Braga, e agora para além de Lisboa atacam noutras localidades! Provas?! Só não vê quem não quer!!
João Jardim, agradeça-me que até fui meiguinho na imagem que ilustra o post;havia tantas tão tentadoras...

A minha fotografia
Nome:
Localização: Ireland

"O mito é o nada que é tudo/ O mesmo sol que abre os céus/ É um mito brilhante e mudo..." Pessoa. Assim sou eu...

Powered by Blogger